FANDOM


A primeira parte do texto "Marília de Dirceu" é feita antes da prisão de Dirceu. Nessas liras o apaixonado Dirceu, (um homem mais velho que suspira de amores por uma adolescente) celebra a beleza de Marília em cada detalhe, mostrando para todos que a merece.

M.d.d

Retrato de como seria o rosto de Marília

Editar

A lira VII é uma de muitas que compõem essa primeira parte. Nela Dirceu retrata Marília, mostrando que ela é superior, melhor que tudo no mundo, citando exemplos das flores (lírios, jasmins e rosas) e das pérolas e corais; que o amor dele por ela não só supera, mas também vence tudo. Nessa lira, também é falado que em nenhum lugar pode se achar cores iguais as de Marília, nem as cores do céu conseguiriam fazer um mero retrato de sua amada. Não há outra igual a ela, Marília é "original", única , nem auroras ou as estrelas conseguem retratar os olhos de sua bela. Dirceu, ao final da lira, pede que o amor entre na vida dos dois, que nada e nem ninguém, vencerá ou tentará enfrentar esse sentimento tão forte.