FANDOM


Um dia diferente



           Era uma quinta feira como todas as outras. Após as aulas da manhã no Coltec, eu e meus amigos fomos almoçar. No caminho discutíamos sobre a escola. Sempre fazemos isso. Todos nós estávamos muito desanimados, pois ainda havia uma tarde inteira de aluas. Contávamos os dias para o fim de semana chegar.

           Na volta do almoço continuamos a discutir sobre escola, deveres, professores trabalhos... Na minha mochila havia uma pequena bolinha de plástico que sobrou de um projeto que fizemos em Matemática. Eu tinha até me esquecido que aquela bolinha existia e que tinha a colocado naquele bolso da mochila. Eu e duas amigas estávamos andando um pouco a frente do restante dos colegas. Foi então que uma das pessoas de trás avistou aquela pequena bolinha quase imperceptível na minha mochila.
    
           Começamos a nos lembrar daquele projeto, tivemos tanto trabalho para realizá-lo! Aí de repente alguém que não me lembro ao certo teve a ideia de brincar de pare-bola com aquela bolinha. Fazia tanto tempo que nós não brincávamos de pare bola. Alguns de nós nem conhecia a brincadeira. Outros já tinham se esquecido das regras do jogo.
  
           Todo mundo ficou super empolgado com a ideia. Fomos até o pátio da frente da escola. Lá explicamos as regras do jogo aos que não sabiam: Tínhamos que fazer um círculo e mandar a bola para as pessoas. Quem a deixasse cair teria que recuperá-la enquanto os demais participantes corriam. Quando a bola estivesse nas mãos da pessoa que a deixou cair esta gritava “pare bola” e todos paravam de correr. Daí a pessoa que estava com a bola na mão dava três passos e tentava “queimar” alguém do jogo. Se conseguisse o participante “queimado” ganhava um “PA” (sílaba de Pare bola) caso contrário a pessoa que arremessou a bola ficava com o “PA”. Quem ganhasse todas as sílabas de PARE BOLA saía da brincadeira.

           Fizemos o círculo e começamos a jogar. Éramos seis pessoas, seis alunos do Coltec brincando de um jogo de nossa infância. Alguns estudantes que passavam por lá resolveram se juntar a nós. A roda foi crescendo cada vez mais. Nem sei ao certo quantas pessoas tinha no final. Só sei que naquele momento esquecemos os professores, os deveres, os trabalhos. Estávamos concentrados apenas na brincadeira.

           Acho que foi um dos dias no Coltec em que eu mais ri. Todos nós nos divertimos muito. Quem diria que aquela bolinha minúscula, resto de um projeto de matemática teria alguma utilidade? Quem diria que aquele simples objeto faria tanta gente rir, se divertir e esquecer pelo menos por alguns instantes daquela rotina cansativa de um estudante do Coltec?

          Esse dia me chamou muito a atenção, me fez aprender que quebrar a nossa rotina pode ser muito bom e para isso não é preciso complicar muito. Às vezes coisas simples nos dão um grande prazer, não é preciso muito para rimos e sermos felizes.


Fernanda Gonçalves

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.