FANDOM


Atualmente encontramos ecos, fatores similares, do barroco e do neoclassicismo. Nas artes plásticas podemos ver uma reflexão sobre a tecnologia, a ciência e a espiritualidade do homem, um fato que nos lembra o barroco, apesar de a espiritualidade não estar ligada a uma religião específica.

Na atualidade brasileira pode-se dizer que em tudo há presença do barroco. O brasileiro é, por excelência, contraditório e excessivo. Um bom exemplo dessa contradição é o carnaval, festa que reúne tudo -- o pobre e o rico, o bêbado e o careta, o jovem e o velho, o religioso e o ateu. É uma festa de cunho religioso que apresenta a liberação da carne, o profano e a orgia.

E é dentro desse pensamento que Maria Lúcia Montes, em seu artigo "Entre o arcaico e o pós-moderno: heranças barrocas e a cultura da festa na construção da identidade brasileira", nos mostra que "o barroco se impõe como umfato da civilização".

Sempre que encontramos reunidas num só gesto várias intenções contraditórias, o resultadoestilístico pertence à categoria do Barroco. O espírito barroco, para dizê-lo vulgarmente e de umavez por todas, não sabe o que quer. Quer, ao mesmo tempo, o pró e o contra. Quer – e eis aqui estascolunas cuja estrutura é um paradoxo patético – gravitar e voar. Quer – recordo-me de certo anjitonuma certa grade de uma certa capela de certa igreja de Salamanca – levantar o braço e baixar amão. Afasta-se e acerca-se em espiral. Ri-se das exigências do princípio de não contradição (D'Ors,s/d:25) http://www.antropologia.com.br/tribo/sextafeira/pdf/num2/entre_o_arcaico.pdf

Barroco na atualidade 'Editar

Um bom exemplo da influência do Barroco na atualidade é esta música do Caetano Veloso:

O Quereres

Onde queres revólver, sou coqueiro

E onde queres' dinheiro, sou paixão

Onde queres descanso, sou desejo

E onde sou só desejo, queres não

E onde não queres nada, nada falta

E onde voas bem alto, eu sou o chão

E onde pisas o chão, minha alma salta

E '''ganha liberdade na amplidão

Onde queres família, sou maluco

E onde queres romântico, burguês

Onde queres leblon, sou pernambuco

E onde queres eunuco, garanhão

Onde queres o sim e o não, talvez

E onde vês, eu não vislumbro razão

Onde o queres o lobo, eu sou o irmão

E onde queres cowboy, eu sou chinês

Ah! bruta flor do querer

Ah! bruta flor, bruta flor

Onde queres o ato, eu sou o espírito

E onde queres ternura, eu sou tesão

Onde queres o livre, decassílabo

E onde buscas o anjo, sou mulher

Onde queres prazer, sou o que dói

E onde queres tortura, mansidão

Onde queres um lar, revolução

E onde queres bandido, sou herói

Eu queria querer-te amar o amor

Construir-nos dulcíssima prisão

Encontrar a mais justa adequação

Tudo métrica e rima e nunca dor

Mas a vida é real e é de viés

E vê só que cilada o amor me armou

Eu te quero (e não queres) como sou

Não te quero (e não queres) como és

Ah! bruta flor do querer

Ah! bruta flor, bruta flor

Onde queres comício, flipper-vídeo

E onde queres romance, rock'n roll

Onde queres a lua, eu sou o sol

E onde a pura natura, o inseticídio

Onde queres mistério, eu sou a luz

E onde queres um canto, o mundo inteiro

Onde queres quaresma, fevereiro

E onde queres coqueiro, eu sou obus

'Caetano Veloso, Maria Gadú - O Quereres'(03:04) 15 viewsVídeo da música O Quereres

Adicionada por Luna Ribeiro

O quereres e o estares sempre a fim

Do que em ti é em mim tão desigual

Faz-me querer-te bem, querer-te mal

Bem a ti, mal ao quereres assim

Infinitivamente impessoal

E eu querendo querer-te sem ter fim

E, querendo-te, aprender o total

Do querer que há, e do que não há em mim

Nela, fica clara a oposição de ideias, característica do Barroco, onde o ser amado nunca encontra a realização no eu-lírico o que leva a infelicidade e sofrimento do mesmo. Nessa letra podemos observar também que o compositor explora o uso de metáforas e de um vocabulário difícil, que são marcas do cultismo. Outro ponto importante é a contradição entre os próprios versos da música, afirmando ainda mais o conflito amoroso que o eu-lírico está passando, sendo incapaz de satisfazer o ser amado no momento certo.

Atualmente, o termo Barroco “Carpe Diem ” é frequentemente adotado como estilo de vida. Muitas pessoas tatuam a expressão em latim no corpo e acreditam na mensagem atribuída.

Tatuagens com a expressão Barroca "Carpe Diem".

Adicionada por Luiza Gabriela Noronha

Mais uma expressão atual que nos remete ao barroco vem dos cinemas em um filme bastante conceituado e famoso pela sua qualidade e tema polêmico, Anjos e Demônios , que é baseado em um livro do famoso escritor Dan Brown. A história se inicia ás vesperas da eleição de um novo papa, e evidências do ressurgemento de uma antiga sociedade secreta os Illuminati, que querem vingança contra a igreja Católica. Quando os problemas começam, uma perigosa arma é liberad Livro Anjos e Demônios de Dan Brown.

Adicionada por Mirelleldias

a e um professor junto com uma cientista se juntam em uma busca cheia de segredos e ameaças de morte para salvar o Vaticano. Com todo este cenário Igreja católica, Illuminati, ciência , símbolos e vingança a história se passa em meio a conflitos entre a ciencia e a religião, a existência de Deus, a força da fé e o pagão, que nos lembra do dualismo tão presente no barroco, em um contraste entre o religioso e o mundano, o bem e o mal, o espirito e a carne, céu e terra e como o próprio título diz: Anjos e Demônios.

Outra maneira de encontrarmos o Barroco presente na nossa atualidade, é na propria relação entre ele e o homem. Assim como o homem barroco se angustiava ao perceber sua impotencia diante do mundo, nos angustiamos diante de variás catastrofes, como mortes,secas, fome e etc. Aí está o que em comum entre homens e mulheres do século XXI e do século XVII.



Page44567aaa

Anúncio publicitário indica que natureza proporciona calmaria.

A intensa urbanização, que gera centros urbanos cada vez mais sobrecarregados faz com que muitas pessoas procurem o campo, fugindo da conturbada vida na cidade para admirar um ambiente menos tumultuoso, que proporciona calma e paz, inexistentes na cidade. Diversas construtoras e anúncios de puplicidade relacionados ao turismo oferecem ao consumidor essa paz e tranquilidade em ambientes cercados por natureza. A valorização da natureza é uma caracteristíca do arcadismo, um princípio que denota o termo latim "Fugere Urbem ".

Maria Gadú - Shimbalaiê

Maria Gadú - Shimbalaiê

Esta música contém indícios arcadistas como elementos cotidianos, simplicidade, tema universal, misticismo, etc.



Outra música atual que representa o arcadismo com uma letra bucolista é Rosa Norte, do cantor Armandinho. Nela, o cantor mostra a simplicidade, a paz e a apreciação do momento, o que precisa para ser feliz. Além de falar da simplicidade, mostra também que tem um amor.

Armandinho - Rosa Norte Ao ViVo

Armandinho - Rosa Norte Ao ViVo



Uma boa música dentro do pensamento do fugere urbem:
ELIS REGINA - CASA NO CAMPO ..(Zé Rodrix e Tavito)- Tv

ELIS REGINA - CASA NO CAMPO ..(Zé Rodrix e Tavito)- Tv. Alemã 1972

Eu quero uma casa no campo Onde eu possa compor muitos rocks rurais E tenha somente a certeza Dos amigos do peito e nada mais Eu quero uma casa no campo Onde eu possa ficar no tamanho da paz E tenha somente a certeza Dos limites do corpo e nada mais